quinta-feira, 15 de outubro de 2009

Teus Filhos
Teus filhos não são teus filhos,
são filhos e filhas da vida, desejosa de si mesma.
Não vêm de ti, senão através de ti
e ainda que estejam contigo, não te pertencem.
Podes dar-lhes o teu amor,
mas não os teus pensamentos,
pois, eles têm os seus próprios pensamentos.
Podes obrigar os seus corpos,
mas não as suas almas,
porque elas vivem na casa do amanhã,
que não podes visitar, nem sequer em sonhos.
Podes esforçar-te, para seres como eles,
mas não procures fazê-los semelhantes a ti.
Porque a vida não retrocede nem para o dia de ontem.
Tu és o arco do qual teus filhos,
como flechas vivas, são lançados.
Deixa que a inclinação, na tua mão de arqueiro,
seja para a felicidade.
Kahlil Gibran

2 comentários:

  1. O Profeta

    Amai-vos um ao outro, mas não façais do amor um grilhão:
    Que haja antes um mar ondulante entre as praias de vossas almas.
    Encheis a taça um do outro, mas não bebais na mesma taça.
    Dai de vosso pão um ao outro, mas não comais do mesmo pedaço.
    Cantai e dançai juntos, e sede alegres, mas deixai cada um de vos estar sozinho,
    Assim como as cordas da lira são separadas e, no entanto, vibram na mesma harmonia.

    Dai vossos corações, mas não confieis a guarda um do outro.
    Pois somente a mão da vida pode conter nossos corações.
    E vivei juntos, mas não vos aconchegueis em demasia;
    Pois as colunas do templo erguem-se separadamente,
    E o carvalho e o cipreste não crescem a sombra um do outro.
    (Khalil Gibran)

    E esse eu dedico a voce minha amiga querida,
    com todo o carinho.
    Mil beijos
    Duh Franzen

    ResponderEliminar
  2. Simplesmente lindo! Obrigada Duh gostei imenso! Mil beijos para si também.

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo
Ocorreu um erro neste dispositivo